CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Marcelo Cairus, presidente do Serratec, conhece o Centro de Ciências e Tecnologia

11-07-2019

O Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) recebeu, dia 5 de julho, a visita de Marcelo Cairus, presidente do Serratec, que conheceu a infraestrutura do prédio do Centro de Ciências e Tecnologia (CCT), no campus Quinta do Paraíso. Na ocasião, também esteve presente Vinicius Oberg, secretário municipal de Trabalho, Emprego e Economia Solidária. Eles percorreram as instalações dos laboratórios dos cursos de Ciência da Computação, de Arquitetura e Urbanismo e das Engenharias Civil e de Produção. Marcelo aproveitou para falar um pouco sobre o Parque Tecnológico da Região Serrana. 

Criado em 1998 com o nome de Tecnópolis e instalado em Petrópolis, o Parque Tecnológico da Região Serrana tem como principal objetivo criar condições para instalação de empresas de tecnologia da informação, gerando um ambiente de futuro e inovação e, consequentemente, empregos e renda. O Parque visa unificar as iniciativas nas áreas de tecnologia e de inovação das três cidades serranas: Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, incentivando o desenvolvimento econômico e sustentável regional.

O Serratec dará apoio às atividades das empresas com capacitação de recursos humanos especializados, criação de um portal de informações e ações para melhor estruturar o setor na região, criando condições para uma maior sinergia entre as mais de 170 empresas de TI da Região Serrana. Marcelo disse que está planejando para o Serratec um conselho consultivo formado por um conjunto de entidades que tenham referência e uma linha de atuação para ajudar a direcionar as ações estruturantes. “Temos três pilares: capacitação, portal de negócios e infraestrutura. A ideia é fomentar diversos projetos que girem em torno desses pilares”, adiantou. 

Segundo a professora Vivian Paim, diretora do CCT, as instituições de ensino vão atuar no conselho consultivo do Serratec. “Elas entrarão no projeto com um olhar consultivo e, principalmente, com o objetivo de formar capital humano que fomente o parque e que possam ajudar as empresas com pesquisas científicas”, destacou. 

Primeiros passos

Para começar a estruturar melhor as três cidades, Marcelo acredita que a residência em software será o primeiro projeto de capacitação a ser implementado. “A residência é a menina dos olhos. Foi uma das coisas que fortaleceu muito a minha empresa e eu estou passando para o Serratec. Na verdade, este projeto isso veio da Universidade Federal de Pernambuco, dentro do projeto do Porto Digital. Era feito para estudantes do ensino superior e eu pensei em trazer o modelo para os alunos do ensino médio”, contou Marcelo.

O projeto foi um sucesso e aconteceu em 2010. Foram recebidas cerca de 400 inscrições, em um mês. Após provas e sabatinas de entrevistas, 22 jovens foram selecionados e passaram por 920 horas de treinamento, durante 6 meses. “Tivemos o Senai como parceiro. Este primeiro treinamento foi focado na área de desenvolvimento, mas queremos expandir para análise, data science e outros assuntos bastante técnicos. Queremos focar no que vai dar sustento para os profissionais de TI do futuro”, concluiu o presidente do Serratec. 

Leia também: Unifeso participa de cerimônia de lançamento do Serratec, o Parque Tecnológico da Região Serrana



Por Juliana Lila