CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS




Ingressantes e professores participam de posse do diretório acadêmico de Enfermagem 

09-08-2019

Calouros, veteranos, professores e dirigentes do Centro Universitário Serra dos Órgãos (Unifeso) prestigiaram, dia 7 de agosto, a posse do Diretório Acadêmico de Enfermagem Professor Luiz Claudio da Rocha Fraga (Daenf). O evento teve o intuito de apresentar a instituição e o diretório aos ingressantes do curso, assim como integrá-los com docentes e veteranos. O encontro ainda contou com uma roda de conversa sobre “Empoderamento Estudantil”. 

Na ocasião, assumiram o mandato de um ano os membros da chapa “Evolução para a Integração”. São eles: Caio Ramos (presidente), Erika de Vasconcelos (vice-presidente); Lucas Figueiredo (secretário executivo); Karla Vidal de Sousa (secretária assistente); Fernanda Ilhéu Custódio (primeira tesoureira); Gabriel Vergaças (segundo tesoureiro); Grasiela Ferreira (diretora de patrimônio); Letícia de Assis (diretora de eventos); Matheus Ponte (diretor de esportes); Darciane Ferreira (diretora de cultura); Francielly Sampaio (diretora de ligas); Isabella Oliveira (diretora de marketing); e Felipe Barcellos (diretor de marketing). 

“Temos como meta evoluir o diretório, mudando sua história e o tornando cada vez mais presente, além de integrar ainda mais os alunos com os professores e a instituição”, adiantou o presidente Caio Ramos. Entre as propostas, ele destacou o desejo de fazer um congresso dos estudantes de Enfermagem do Unifeso e de promover simpósios sobre temas como empoderamento feminino e sexualidade, entre outros que estão em alta. “Também queremos dar ênfase no Sistema Único de Saúde, que é um programa espetacular”, disse o estudante.

Para a professora Selma Vaz Vidal, coordenadora do curso de Enfermagem, esse grupo tem se mostrado muito ativo. “É importante passarmos para os alunos que estão chegando no curso que este protagonismo estudantil deve ser continuado. Os estudantes se envolvem ativamente na formação, no processo de convivência, e realizam ações que vão muito além da técnica. Essa convivência entre os estudantes proporciona uma competência a mais no mercado de trabalho”, observou a professora. 



Por Giovana Campos